quinta-feira, 5 de abril de 2007

Corpo e sangue


Decisão de doar a vida,
Poder para reavê-la,
São traços de um projeto eterno
Que ecoa no coração trino do Deus paterno.

Rejeição, indiferença,
Traição, pregos e cruz.
Multidão cuja crença
Encontra-se em oposição a Jesus.

Por que sofrer?
Pra que morrer?

Pra revelar o amor
De quem o próprio corpo entregou.
Para doar salvação
Por quem o próprio sangue derramou.


Pr. Wagner Amaral.
Em lembrança do sacrifício de Cristo.

08/12/2005

2 comentários:

Dâmaris disse...

Pastor Poeta!
Lindo seu soneto.

Dâ.

Anônimo disse...

Partor,
Que Deus continue nos abençoando com suas poesias. Sou egísta né (rsrsrs) Mas tu cresces na tua intimidade com o Pai e transporda para o rebanho do nosso Deus.
Amém por isso.
Ana Lucia