domingo, 17 de dezembro de 2006

O projeto de Deus é missionário

"Um jovem norueguês chamado Peter Torjesen, na idade de 17 anos, se sentiu tocado em seu coração, por contribuir tanto para a obra missionária, que pôs na sua oferta tudo o que tinha em sua carteira, e depois de pensar rapidamente, escreveu também num pedaço de papel, o seguinte: 'E minha vida'. Há registros de que o jovem Peter Torjesen teve, depois, uma vida frutífera como missionário na China."


O projeto de Deus é missionário.
Vou além: Deus é missionário.

Quando nos atentamos para o agir do Senhor e seus objetivos enxergamos o teor missionário no todo:

Criou uma outra realidade, algo transcultural.

Todo seu envolvimento com o mundo, com o homem é algo transcultural, com objetivos salvíficos.

Sua revelação, a Bíblia, é uma composição e comunicação transcultural. Uma composição formada em 1500 anos, contando com a participação de várias culturas, línguas, nações.

Veja o conteúdo de Sua revelação: A promessa de um missionário. A chamada do missionário Abrão. A chamada do missionário Moisés. A formação de um povo missionário, Israel. A promessa de um povo ainda mais missionário, a Igreja. Uma ordem missionária: “Indo, fazei discípulos de todas as nações”. Um objetivo missionário: Transformar homens pecadores em discípulos adoradores. Uma promessa missionária: Vida em uma outra realidade, uma outra cultura.
Cristo veio ao mundo, com uma missão, um missionário transcultural, deixando sua glória, sua realidade celestial, para pregar a um mundo terreno, a pessoas completamente diferentes dele, que tinham sérias dificuldades em entendê-lo (João 1.10-14; Mateus 20.28).

E como missionário encarnado, Cristo serviu de modelo aos demais missionários, colocando como prioridade o agradar a Deus, servindo com o seu sacrifício (João 6.38-39).

E como resultado final, por toda eternidade, teremos o efeito missionário, com pessoas de todas as línguas, raças, tribos e nações, adorando ao Senhor (Apocalipse 7.9-12).


Irmãos, a Igreja é um povo com vocação missionária, este é o seu propósito (1 Pedro 2.9). Por isso, quando realçamos o viver e o ministério de vidas missionárias, estamos realçando o propósito do nascimento, vida, morte, ressurreição e glorificação de Cristo.

Por isso o apóstolo Paulo dizia: “Sede meus imitadores, como também eu sou de Cristo” (1 Coríntios 11.1). “Porque se anuncio o evangelho não tenho de que me gloriar, pois sobre mim pesa essa obrigação; porque ai de mim se não pregar o evangelho, por isso tudo faço por causa do evangelho, com o fim de me tornar cooperador com ele” (1 Coríntios 9.16,23).
Considerar o nascimento de Cristo é maravilhoso, mas melhor ainda é considerar o propósito de seu nascimento e vivê-lo.

3 comentários:

Edgar Rodrigues Donato disse...

É isso aí mano Wagner.

"O projeto de Deus é missionário" é uma grande introdução para desenvolver uma abordagem sobre o clímax da revelação: Deus Emanuel.

É isso aí! Você deveria escrever para o Jornal de Apoio.
Abraços,
Edgar Donato

Anônimo disse...

Ralmente isto é fantástico. Que Deus nos dê disposição e pureza para fazer parte do seu projeto.

Nilton

Idalmar disse...

Sou missionário e fui fortalecido pela mensagem.Precisamos desta influência nas igrejas!
Idalmar
I.B.R. Maranata Rio Claro