quarta-feira, 27 de dezembro de 2006


O difícil simples


O patrono não usa patuá
Mas promove a patuscada
Buscando engodar o patola
Em meio a sua patranhada

Assim como o jirigote
Precursor do jirote
Que apesar do ar juvenil
Foge do jingoto hostil

São expressões cotidianas
Da leviandade humana

Se, é difícil o linguajar
Dependente da cultura
O que dizer da singular
Espiritual ruptura?


Wagner Amaral
26/12/06
Nem tudo o que é simples é de fácil entendimento.
A tendência humana é a complicação pecaminosa.

2 comentários:

Cida Regis disse...

Heim? Hã , que é isso chefe, que linguajar é esse?
É português ou indígena, não entendi nada. Será que faço parte daquele comentário final??? rsrsrs.
Beijos.

fabio disse...

Eu, não sei que lingua é essa, eu só sei quea aquele cara que tá com a camisa do flamengo é lindo!