sábado, 30 de dezembro de 2006

Que povo é esse?

2006 já era!
Que venha 2007, mas que venha na graça de nosso Senhor.
Obrigado a todos os que interagiram desde o início deste blog, cooperando com o refletir e viver cristão. Tomara que o povo "batista regular" se solte (no bom sentido, rsrsrs), criando coragem de expor seus pensamentos; é incrível como este povo é ótimo no criticar e regular (trocadilho, rsrs) na criação. Creio ser o medo da exposição, da crítica; e tudo isto aponta para o problema do orgulho. Meu mestre, Pr. Jaime Augusto escreveu o livro "que povo é esse?", tratando da história dos regulares. Pois bem mestre, estou até agora tentando descobrir.
Muito bem, 2006 agora só para reflexão e aprendizado. Viva 2007 melhor!
Maranata, Senhor!
Wagner Amaral

7 comentários:

Denilson disse...

Caro Pastor Wagner,

Está certíssimo quando diz o povo batista regular precisa "se soltar". Há tempos noto uma certa inércia no meio da igreja, principalmente jovens. Acredito que seja por causa de um certo jugo fundamentalista-tradicional-conservador-talibã- e sei lá o quê mais, que inibe a criatividade na obra de Deus, atrapalhando o crescimento do trabalho.

Abraços,
Denilson de Andrade
Igreja Batista Regular de Mucuripe

Cida Regis disse...

É isso mesmo mestre, mas eu não acredito que é falta de criatividade não. O que eu acho é alguns até tem vontade de interagir, o problema é que quando ele percebem "Com quem?", aí bate aquela síndrome de ... Será que ele vai achar ridículo o que eu disser? Será que pega mal se eu o retrucar? Será que... Afinal ele é o meu pastor, sabe tudo esse cara. Eu heim, é melhor eu não me expor.

Beijos.

Anônimo disse...

É meu amigo,temos que investir,mas para isso precisamos acreditar que podemos crescer e nos tornar um povo que cresce. Investimento em fundo "perdido?", se bem que não creio que seja perdido, espero que nós Batistas Regulares entremos na busca da unidade que Jesus tanto evidencia em Mateus 17. Arrisque-se e cresça, não fuja, eu creio ser este o sentimento que deve permear nossos sonhos

abraço,
pr. Gilberto Bruno
Igreja Batista Regular no Horto do Ypê.

asc disse...

É pastor, não é possível fazer a diferença quando nos preocupamos em agradar aos homens pecadores como cada um de nós.
Vejo que, os batistas regulares estão bem munidos de conhecimento, só falta para alguns coragem e desprendimento. Continue sua caminhada, acredito em você varão!

Wagner Amaral disse...

É preciso cair a máscara da inércia política que gera indisposição à autenticidade.

É triste ver líderes que não apoiam ministérios por puro medo, receio de exposição de sua incompetência como líderes que não engrenam suas igrejas e por isso não admitem outras sendo engrenadas, assim como ministérios diversos.

Mas, em Deus, também acredito neste movimento, caso contrário não estaria aqui.

Fazemos nossa parte, inclusive envolvendo nossa igreja em nosso movimento: Associação, AMDE, UJUBRE, SAIBRES e UHBRESP.

Vamos lá!

Edilson disse...

Como Batista Regular que sou também estou preocupado com o estado de inércia em que se encvontra nosso movimento. Pensei até que fosse um problema local (Rio Branco-AC), mas lendo os comentários de irmãos de outros estados, percebo que é o quadro é ainda mais preocupante.
Penso que precisamos ser mais ousados e atuantes, deixando as críticas àqueles que vêm trabalhando (ainda que de forma errônea)de lado e acreditar que somos capazes de mudar o pensamento egoista e avarento de muitos que estão sendo engandados com promessas de riqueza e curas imediatas.

Anônimo disse...

Por que nao:)